Hot Fiesta

 

O Primeiro Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-1) realiza as operações aéreas e a manutenção das aeronaves durante as missões na região austral. O emprego de helicópteros embarcados nos navios que apoiam as Operações Antárticas garante praticidade e rapidez no transporte de pessoal e de material entre os navios e o continente, além de possibilitar o lançamento de acampamentos sazonais em áreas remotas onde o acesso só é possível por meio aéreo.

Já na primeira expedição para a Antártica, no verão de 1982, o Primeiro Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-1) esteve presente, a bordo do Navio de Apoio Oceanográfico Barão de Teffé (H-42), com duas aeronaves modelo WASP (N-7040 e N-7041). Desde então, a OPERANTAR passou a fazer parte do calendário anual de missões do Esquadrão.

 

 

A partir de 1987, na OPERANTAR VI, foram empregadas, pela primeira vez, as aeronaves modelo UH-13 (Esquilo biturbina). Por serem aeronaves versáteis, de fácil manutenção e operação, os UH-13 mostraram-se como um excelente meio aéreo para apoio às atividades do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) e permanecerão sendo as aeronaves empregadas na missão até o final da OPERANTAR XXXVIII.

No segundo semestre de 2019, o EsqdHU-1 recebeu a primeira de três aeronaves modelo H-135 (UH-17), mais modernas e de maior capacidade que as UH-13 até então utilizadas. Os UH-17, operados pelo Departamento Aéreo Embarcado (DAE) na região austral desde novembro de 2020 incrementam a versatilidade e resistência necessárias para a realização das missões de emprego geral nas Operações Antárticas.

 

Hot Fiesta Mapa do site